Chapecó tem cerimônia religiosa em homenagem às vítimas de acidente com voo da Chapecoense

Cerimônia católica ocorre em Chapecó. Setenta e um morreram e seis ficaram feridos em queda de avião em 2016.

Começou pouco depois da meia-noite desta quarta-feira (29) uma cerimônia católica na Arena Condá, em Chapecó, no Oeste catarinense, em homenagem às vítimas do acidente com o voo que levava a delegação da Chapecoense. Torcedores e familiares dos mortos acompanham a cerimônia religiosa. Na queda do avião, em 29 de novembro de 2016, 71 morreram e seis ficaram feridos.

Veja a galeria de fotos de homenagens às vítimas do acidente aéreo

Missa na Arena Condá, em Chapecó, em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense começou pouvo depois da meia-noite desta quarta-feira (29) (Foto: Gabriela Machado/NSC TV)Missa na Arena Condá, em Chapecó, em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense começou pouvo depois da meia-noite desta quarta-feira (29) (Foto: Gabriela Machado/NSC TV)

Torcedores acompanham na Arena Condá, em Chapecó, missa em homenagem às vítimas do acidente com voo da Chapecoense na madrugada desta quarta-feira (29) (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)Torcedores acompanham na Arena Condá, em Chapecó, missa em homenagem às vítimas do acidente com voo da Chapecoense na madrugada desta quarta-feira (29) (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Uma capela improvisada foi montada na arquibancada da Arena Condá. As famílias das vítimas tiveram um espaço reservado para as orações. No restante das arquibancadas do estádio, torcedores acompanharam a cerimônia.

As famílias das vítimas receberam velas verdes, que simbolizam a vida que nunca acaba. Elas iluminaram a procissão até a Catedral Santo Antônio, no Centro de Chapecó.

Durante a cerimônia católica, os presentes ouviram músicas tradicionais litúrgicas e cantaram o famoso grito de torcida do time, “vamos, vamos, Chape”.

Torcedores saem em procissão pelas ruas de Chapecó na madrugada desta quarta-feira (29) em homegem às vítimas do acidente com o voo da Chapecoense (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)Torcedores saem em procissão pelas ruas de Chapecó na madrugada desta quarta-feira (29) em homegem às vítimas do acidente com o voo da Chapecoense (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Pouco depois de 0h20, os presentes começaram a deixar a Arena Condá e teve início a procissão. A caminhada até a catedral foi silenciosa. Pouco depois de 0h45, o cortejo chegou ao destino.

Procissão em Chapecó em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense chegou à catedral pouco depois de 0h45 (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)Procissão em Chapecó em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense chegou à catedral pouco depois de 0h45 (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Na catedral, o sobrevivente da queda do avião Rafael Henzel foi aplaudido pelo público. O jornalista foi responsável pela oração no altar. Em um telão, foram mostradas imagens das vítimas que morreram no acidente. Foram acesas 71 velas no altar.

Torcedores e familiares acompanham cerimônia católica na madrugada desta quarta-feira (29) na catedral de Chapecó em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense (Foto: Eduardo Florão/GloboEsporte.com)Torcedores e familiares acompanham cerimônia católica na madrugada desta quarta-feira (29) na catedral de Chapecó em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense (Foto: Eduardo Florão/GloboEsporte.com)
Sobrevivente do acidente aéreo com a Chapecoense Rafael Henzel é responsável pela oração na catedral em homenagem às vítimas na madrugada desta quarta-feira (29) em Chapecó (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Sobrevivente do acidente aéreo com a Chapecoense Rafael Henzel é responsável pela oração na catedral em homenagem às vítimas na madrugada desta quarta-feira (29) em Chapecó (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Um telão na catedral de Chapecó durante homenagem na madrugada desta quarta-feira (29) mostrou as vítimas que morreram no acidente aéreo com a Chapecoense (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)Um telão na catedral de Chapecó durante homenagem na madrugada desta quarta-feira (29) mostrou as vítimas que morreram no acidente aéreo com a Chapecoense (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

À 1h15, horário da queda do avião há um ano, os sinos da catedral tocaram. Eles foram ouvidos em meio ao silêncio dos presentes. Alguns choravam.

Pouco depois de 1h30, a cerimônia católica terminou com o hino da Chapecoense e o grito de torcida “vamos, vamos, Chape”. Em seguida, foi iniciada uma vigília, que será concluída com a missa de um ano do acidente, às 18h30 desta quarta.

Cerimônia católica em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense terminou com hino do time na catedral de Chapecó na madrugada desta quarta-feira (29) (Foto: Eduardo Florão/GloboEsporte.com)Cerimônia católica em homenagem às vítimas do acidente aéreo com a Chapecoense terminou com hino do time na catedral de Chapecó na madrugada desta quarta-feira (29) (Foto: Eduardo Florão/GloboEsporte.com)

Homenagem de torcida organizada

Mais cedo, torcedores da torcida organizada Barra da Chape começaram as homenagens às vítimas do acidente. Por volta das 19h30, eles se reuniram em frente à Catedral Santo Antônio, no Centro de Chapecó. Às 20h, eles iniciaram uma caminhada em direção à Arena Condá, onde chegaram por volta das 21h.

Os torcedores levaram sinalizadores e bandeiras, e as homenagens feitas por eles lembraram uma festa de torcida. Enquanto caminhavam, a maioria com camisas do time, eles carregavam faixas com dizeres como “eternos campeões”, “jamais esqueceremos e por vocês sempre cantaremos” e “sempre recordaremos a campeã Chapecoense”.

Quando chegaram à Arena Condá, os torcedores pararam os gritos e as músicas e entraram em silêncio no estádio. A torcida Barra da Chape se posicionou na arquibancada no mesmo lugar onde ficam para assistir aos jogos, mas em silêncio.

Por volta das 21h50, os torcedores começaram a cantar e acender sinalizadores na Arena Condá. Nesta terça, o estádio ficou aberto o dia todo para receber quem quisesse prestar condolências.

Torcedores da Chapecoense prestam homenagens na Arena Condá, em Chapecó, na noite desta terça-feira (28) às vítimas do acidente aéreo (Foto: Gabriela Machado/NSC TV)Torcedores da Chapecoense prestam homenagens na Arena Condá, em Chapecó, na noite desta terça-feira (28) às vítimas do acidente aéreo (Foto: Gabriela Machado/NSC TV)
Dezenas de pessoas participaram de missa nesta terça-feira (28) no monte onde restou a fuselagem do avião, na Colômbia (Foto: Joaquin Sarmiento/AFP)Dezenas de pessoas participaram de missa nesta terça-feira (28) no monte onde restou a fuselagem do avião, na Colômbia (Foto: Joaquin Sarmiento/AFP)

Homenagens na Colômbia

Nesta terça, a Chapecoense também foi homenageada na Colômbia. Uma missa foi realizada no monte que agora leva o nome da Chapecoense, local onde restou a fuselagem do avião. Um altar foi levantado. Duas cruzes de madeira dominavam a vista de dezenas de pessoas que compareceram com a camisa do Atlético Nacional, time que jogaria contra os catarinenses na final da Copa Sul-Americana em novembro de 2016.

Governo de Antioquia, na Colômbia, e time Atlético Nacional homenageiam Chapecoense nesta terça-feira (28) com cápsula do tempo contendo camisa no parque em La Unión, na Colômbia (Foto: Reprodução/Twitter)Governo de Antioquia, na Colômbia, e time Atlético Nacional homenageiam Chapecoense nesta terça-feira (28) com cápsula do tempo contendo camisa no parque em La Unión, na Colômbia (Foto: Reprodução/Twitter)

Mais cedo, no parque em La Unión, cidade onde ocorreu a queda do avião, a Chapecoense foi homenageada com uma placa e uma cápsula do tempo, contendo uma camisa do Atlético Nacional.

Por G1 SC

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply